Sem categoria

Sancionada a lei que prevê o retorno de gestantes ao trabalho presencial no período da pandemia

Nesta última quinta-feira (10/03), foi publicada a Lei nº 14.311/22, alterando a redação da Lei nº 14.151/21, que garantia o afastamento da empregada gestante das atividades de trabalho presencial, sem prejuízo do seu salário, durante a emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus (COVID-19). A nova legislação prevê o retorno ao trabalhado presencial das […]

Compartilhe

Publicado em 16/03/2022

Nesta última quinta-feira (10/03), foi publicada a Lei nº 14.311/22, alterando a redação da Lei nº 14.151/21, que garantia o afastamento da empregada gestante das atividades de trabalho presencial, sem prejuízo do seu salário, durante a emergência de saúde pública decorrente do novo coronavírus (COVID-19). A nova legislação prevê o retorno ao trabalhado presencial das grávidas que estão com o esquema vacinal completo. No entanto, ainda deverá permanecer afastada das atividades presenciais a empregada gestante que não tenha sido totalmente imunizada contra o COVID-19, de acordo com os critérios definidos pelo Ministério da Saúde e pelo Plano Nacional de Imunizações (PNI), bem como aquelas que exerçam atividades incompatíveis de realização em seu domicílio. Nestes casos, a gestante permanece à disposição do seu empregador, que poderá alterar as funções exercidas por ela, sem prejuízo de sua remuneração integral e assegurada a retomada da função anterior, quando retornar ao trabalho presencial. Além disto, a nova lei estabelece que a empregada gestante só poderá retornar à atividade presencial, caso o empregador assim decida, desde que atendidos os seguintes requisitos: I - após o encerramento do estado de emergência de saúde pública de importância nacional decorrente do COVID-19; II - após sua vacinação contra o COVID-19, a partir do dia em que o Ministério da Saúde considerar completa a imunização; III - mediante o exercício de legítima opção individual pela não vacinação contra o COVID-19 que lhe tiver sido disponibilizada, conforme o calendário divulgado pela autoridade de saúde e por meio de assinatura de termo de responsabilidade e de livre consentimento para exercício do trabalho presencial, comprometendo-se a cumprir todas as medidas preventivas adotadas pelo empregador. Estamos à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas.   Veja a íntegra da Lei nº 14.311/22: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2021/lei/L14151.htm

Compartilhe

Você também pode gostar

Bem-vindo(a) à Newsletter do escritório Teixeira Ribeiro Advogados! 

Tenha acesso exclusivo a informações jurídicas atualizadas, notícias relevantes do setor e artigos especializados redigidos por nossos experientes advogados. Para se inscrever, preencha o formulário abaixo e comece a receber a nossa NewsLetter periodicamente.









Política de Privacidade e Proteção de Dados: Garantimos a confidencialidade e o sigilo das informações fornecidas através deste formulário. Os dados coletados serão utilizados exclusivamente para fins de envio da nossa newsletter, conforme a legislação vigente de proteção de dados pessoais.